Testes diagnósticos nacionais: insumos essenciais para a vigilância sindrômica da Covid-19

Autores

Palavras-chave:

Pesquisa médica translacional. Teste para Covid-19. Pesquisa em sistemas de saúde pública.

Resumo

Existe ampla evidência que a contenção da pandemia de Covid-19 requer vigilância sindrômica e isolamento de casos suspeitos/confirmados. É essencial a  disponibilidade de testes diagnósticos no Sistema  Único de Saúde, que poderia ser facilitada pela  soberania nacional no desenvolvimento e produção, considerando-se a alta demanda/escassez no  mercado internacional. Este estudo identificou as  etapas da pesquisa translacional de testes  diagnósticos para Covid-19 no Brasil, verificando sua  distribuição geográfica, entre outros indicadores.  Estudo transversal, exploratório, partindo de banco  público com 789 projetos de Pesquisa,  Desenvolvimento e Inovação (PD&I) em Covid-19,  complementado com outras buscas, inclusive no  CVLattes dos pesquisadores. No banco, havia 89  projetos de testes diagnósticos. Em 45 casos, foi  possível obter informações complementares para  classificá-los conforme as etapas da pesquisa  translacional. Identificaram-se 15 inovações que  atingiram o estágio T3, ou seja, tiveram seus produtos incorporados em protocolos clínicos na atenção à  saúde, mesmo considerando-se as profundas restrições orçamentárias em PD&I. O Brasil possui  potencial de desenvolvimento e implementação de produtos tecnológicos na área de testes de  diagnóstico para Sars-CoV-2. Políticas públicas de  PD&I em saúde necessitam ser priorizadas para  ampliação de cooperações nacionais e internacionais,  a fim de promover efetiva autonomia nacional na  vigilância sindrômica e à saúde da população.

Publicado

2023-06-17

Como Citar

1.
Cavalcante FV, Oliveira A, Araújo SQ de, Pacheco C, Sacco R da CC e S. Testes diagnósticos nacionais: insumos essenciais para a vigilância sindrômica da Covid-19. Saúde debate [Internet]. 17º de junho de 2023 [citado 27º de fevereiro de 2024];46(134 jul-set):665-81. Disponível em: https://www.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/7005

Edição

Seção

Artigo Original